Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

nabodogato

nabodogato

Geração à rasca

Bom como há liberdade, eu também posso ter a minha opinião e dize-la bem alto mesmo que isso não agrade aos outros.

 

Estava eu com os meus botões se não quando ouvi pela primeira vez a canção dos Deolinda, logo no dia a seguir à sua apresentação e achei que era oportuna a mensagem que transmitia ou seja a angústia que hoje afecta a nossa juventude.

 

Contudo, (e pensar eu que também estava sempre na linha da frente dos contestatários) perante as diversas noticias e o desenrolar dos acontecimentos tenho vindo a ser mais selectivo na minha opinião.

 

Isto é, se aprovo a invasão da reunião do PS para atacarem o Primeiro-ministro, não aprovo.

 

Se os jornalistas deviam investigar e dar noticia das licenciaturas dos jovens que o fizeram, se deviam dizer quem emprestou o megafone, quem pagou a impressão das tee-shirts, quem pagou a compra da tarja com a mensagem, quem adiantou o dinheiro para as entradas, e já agora também gostava de saber as notas que obtiveram na licenciatura e qual a ocupação (emprego) dos paisinhos e qual o carro que os meninos têm para as suas deslocações, acho que sim.

 

No fundo era só para sabermos do verdadeiro à rasca dessa juventude.

 

É que eu costumo passar pela cidade universitária e vejo a quantidade e qualidade de carros estacionados, vejo a facilidade com que se reúnem grupos para jantar em restaurantes, nas noites a facilidade com que se pagam entradas em discotecas se pedem copos de whiskie e cerveja, nas férias a antecedência com que se compram ingressos e esgotam para espectáculos musicais, as aquisições que fazem de telemóveis, tablets, computadores, jogos, acessos a Internet, etc. tudo do último grito.

 

Não esqueço também a grande quantidade daqueles que apesar de serem e terem os pais bastante jovens e a viver perto, já vivem em apartamentos seus ou alugados e que a mamã vai de vez em quando dar uma arrumação, abastecer frigorifico e tratar da roupa.

 

É que esse à rasca também eu ainda hoje anseio por ter.

 

Agora daqueles que vestem tee shirts e jeans e sapatilhas porque é mais económico, que andam nos transportes públicos, que contam os tostões para beber uma imperial, que felizmente não são a grande maioria, esses estou solidário com eles.

 

Mas esses coitados o tempo que dedicam ao estudo, o tempo que passam nos transportes públicos não lhes resta tempo para manifestações e outras diversões.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D